_MG_0555.jpg

Análises finais

Sustentabilidade financeira, pauta de gênero e comentários de encerramento.

Pauta de gênero

 

O programa jovens talentos foi o projeto que mais apresentou equidade de gênero e o GAMTLAB o projeto com mais disparidade, sendo a representatividade feminina em torno de 20%. O programa Jovens Urbanos apresentou uma proporção de atendidos do gênero feminino maior, 67%. Os dados, do projeto GAMT Lab, ilustram como a permanência da mulher na área da tecnologia tem ainda esteriótipos e barreiras.

Desenvolvimento de campanha "Lugar de menina é na tecnologia"

Inscritas = 10   |   Matriculadas= 4

Foi realizada a campanha no início de março, porém tivemos que interromper em decorrência da pandemia do coronavírus. Em 2021, a campanha será mantida e buscaremos contribuir para que mais meninas se interesse pela tecnologia e ciência.
 

Sustentabilidade

financeira

 

Nos últimos 5 anos, o termo sustentabilidade tem feito parte da rotina das organizações sem fins lucrativos. Essa mudança está relacionada com o impacto causado pelas crises econômicas e pela dificuldade, cada vez mais frequente, na captação de recursos público e privados.

grafico

Em 2020, diversificamos as fontes de receitas. Investimos nas campanhas de captação de pessoas física, fechamos parcerias com ONGs que ampliaram a busca de recursos e adaptamos nossos serviços ao novo cenário. Na imagem acima, apresentamos as receitas do GAMT no ano de 2020.

 

A Bolsa aprendizagem é a receita com maior representatividade e a doação de pessoa física é o recurso recebido com menos frequência. Consideramos “bolsa aprendizagem” a receita repassada pelas empresas parceiras (setor privado) para o pagamento, exclusivo, de salários, encargos e benefícios dos “jovens aprendizes”.

 

Em 2020, aplicamos 52% da nossa receita na gestão das ações sociais e arrecadamos 18% dos recursos com a venda de produtos e serviços.

Encerramento

Mudança foi a palavra que melhor descreveu o ano de 2020. Nos meses de janeiro e fevereiro, estávamos a todo vapor e tínhamos delineado as ações que seriam desenvolvidas naquele ano. Em fevereiro, um bombardeio de notícias sobre o “coronavírus” causou medo e muitas dúvidas sobre qual seria a situação real do Brasil. Os efeitos da pandemia chegaram em março. Nossa primeira ação foi tranquilizar os atendidos e seus responsáveis. Estávamos positivos de que a situação não perduraria por muito tempo e que em breve tudo voltaria ao normal.

 

Os meses se passaram e a situação piorava. Em junho, percebemos que apenas se adaptar as circunstâncias não era o suficiente, nós precisávamos de uma mudança estrutural, Ou seja, precisámos rever todos processos e propor uma nova maneira de continuar impactando os estudantes de Caçapava. E assim, prosseguimos! Isso mesmo, não deixamos o medo nos paralisar!

 

Em parceria com a Fundação Itaú Social, mobilizamos a juventude para ajudar as famílias afetadas pelo Covid-19. Estruturamos as atividades online para que pudesse ser mais atrativa e aumentasse o engajamento; distribuímos kits maker; aumentamos e aperfeiçoamos os canais de comunicação com as famílias dos atendidos; criamos estratégias para que nossos processos (esclarecimento de dúvida, inscrição, devolutiva) fossem remotos e lutamos pela manutenção dos empregos e do trabalho digno a todos nossos colaboradores. Hoje, percebemos o quão importante foi “mudar” e dar sequência a nossa missão. Para o ano de 2021, desejamos continuar esse processo de transformação e aprimorar novas formas de “ser” em uma organização da sociedade civil.

Menu inicial

 

Assine nossa newsletter e receba as novidades antes de todo mundo.