Buscar
  • Flaviane

Especial Mês da Mulher: O que estudar para entrar na área da tecnologia?


Não é novidade para ninguém que a área da tecnologia está em constante crescimento. Dados da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) revelam que, a cada ano, 100 mil novas vagas são abertas no mercado de tecnologia do Brasil.


No entanto, a área da tecnologia forma 44 mil pessoas por ano no país, menos da metade das vagas divulgadas no período. Com tantas oportunidades, a formação em qualquer área da tecnologia é um mercado em ascensão em todo mundo.


Na hora de decidir qual carreira seguir, muitos jovens sofrem com a dúvida: que curso fazer para entrar na área de tecnologia? O que devo estudar?


Para isso, o GAMT preparou um post especial para você aprender quais os cinco principais cursos que você pode fazer para conquistar seu espaço na área da tecnologia. Se liga no post de hoje!


Leia também:

Especial Mês da Mulher: Mulheres da tecnologia para você se inspirar

Especial Mês da Mulher: Como é o mercado de trabalho para as mulheres?


Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Como um dos principais cursos do momento, a área de Análise e Desenvolvimento de Sistemas está em constante expansão no Brasil. Como tecnólogo, você aprende conceitos de matemática, computação, tecnologia e algoritmos para desenvolver, programar e organizar sistemas.


Assim, você pode trabalhar em sistemas da informação, no desenvolvimento de aplicativos, linguagens de programação e até na infraestrutura de computadores. Cabe a você escolher qual área mais gosta!


Ciência da Computação

Diferente da Análise e Desenvolvimento de Sistemas, o curso de Ciência da Computação é um bacharelado. Em quatro anos, o aluno aprende a desenvolver softwares e sistemas de informação, além de aprenderem sobre segurança digital, inteligência artificial, algoritmos, robótica, lógica e computação em geral.


Jogos Digitais

Se você sempre gostou de jogar aquele videogame bem produzido, esse tecnólogo pode ser para você. Durante dois anos, você vai misturar conhecimentos de informática, desenho e animação para produzir personagens, cenários e jogos por meio de softwares.


Sistemas de Informação

Sabe aquele técnico de informática que está sempre pra te ajudar na escola, faculdade ou empresa? Ele é, provavelmente, um profissional formado em Sistemas de Informação.


Neste curso, você aprende sobre as redes de computadores e como trabalhar na gestão dessas redes. Formado, você trabalha na solução de problemas de informação computacional com linguagens de programação, bibliotecas, frameworks e bancos de dados.


Engenharia da Computação

Na área de engenharia da computação, você aprende a lidar tanto quanto o software (programas) quanto o hardware (parte física e periféricos do computador).


Em dez semestres, o aluno de Engenharia da Computação vai aprender a gerir e construir soluções para sistemas computacionais, como computadores, periféricos, equipamentos de rede, celulares e outros.


A vivência de uma estudante

Para entender um pouco mais sobre a área da tecnologia para as mulheres, o GAMT entrevistou Júlia Ferreira, estudante de Análise de Desenvolvimento de Sistemas da Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (FATEC).


Apaixonada pelo uso de computadores desde que se lembra, Júlia sempre gostou de tentar mexer nos softwares que tinha em seu velho notebook: ‘’Eu dava meu jeito para tentar ser a gênia do computador aqui em casa. Por mais que algumas vezes, eu acabava quebrando tudo, foi muito bom para eu entender que era meu lugar sim, que eu poderia fazer isso da vida’


Quando foi o momento de decidir qual curso iria seguir, ela não teve dúvidas: ela queria ser da área da tecnologia. Quando viu o vestibular da FATEC, Júlia mal sabia se acalmar ao ser aprovada em Análise de Desenvolvimento de Sistemas.


Na faculdade, ela descobriu que amava programação, mas também tinha muito carinho pela administração de redes: ‘’Pode até parecer complexo, mas cuidar da rede de computadores é algo que eu me apaixonei. São eles que estão construindo o amanhã de toda nossa sociedade’’


No futuro, ela deseja dar aulas e promover o ensino da tecnologia para mulheres: ‘’A área do STEM, que é Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática, ainda sofre com a falta de mulheres. Quero ser esse exemplo para todas as futuras cientistas do mundo’’, finaliza.


E o GAMT?

A presença da mulher no mercado de tecnologia é muito importante, e por isso, o GAMT tem se dedicado à inclusão de garotas nessa área. No projeto GAMT Lab, desenvolvemos práticas educacionais criativas, relevantes e inclusivas para crianças e jovens de até 15 anos. Vem conhecer mais! https://www.gamt.org.br/gamt-lab


539 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo