Buscar
  • Flaviane

Dica de livros para quem quer entrar na USP



Todos os anos, milhões de estudantes brasileiros estudam diariamente para conquistar uma vaga em uma universidade. Por meio dos vestibulares, milhares de pessoas são selecionadas anualmente para estudarem nas mais prestigiadas faculdades do país.


Além do estudo diário das principais matérias, como matemática, português, história, geografia, física, biologia e química, os vestibulares costumam passar livros de leitura obrigatória para a prova. Se você tem interesse em entrar em uma grande universidade, é bem provável que tenha que ler algumas dessas obras.


Leia também:

Guia das profissões: Historiador

Dicas de séries que vão te ajudar na hora de estudar história

GAMT abre vagas para diversas áreas: confira! - Caçapava


A Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) é um dos vestibulares mais concorridos do país. Composta por duas fases, a prova que admite alunos para a Universidade de São Paulo exige nove leituras obrigatórias em sua composição. Fique atento: a lista de livros da Fuvest não é fixa, e sim atualizada anualmente pela fundação.


Poemas Escolhidos – Gregório de Matos

Como uma das principais obras do período Barroco, o livro Poemas Escolhidos é uma compilação da poesia do advogado e poeta brasileiro Gregório de Matos, que viveu durante o século XVII no Brasil. Conhecido pela comunidade como ‘Boca do Inferno’, Gregório utilizou da sátira e da crítica para formar seus versos. Na obra, é possível conhecer sua poesia religiosa, romântica, encomiástica, lírica e satírica.


Quincas Borba – Machado de Assis

Talvez o mais renomado escritor brasileiro, Machado de Assis representou a escola literária do realismo no Brasil, e até ganhou sua própria denominação literária com o ‘realismo machadiano’. Uma de suas obras mais conhecidas é o romance Quincas Borba, que relata a espiral decadente do professor Rubião. Ao receber a fortuna de seu colega Quincas Borba, o personagem adentra a alta sociedade do Rio de Janeiro e se envolve em uma trama de interesse e adultério. Debatendo sobre as características sociais e psicológicas do ser humano, Machado entrega uma obra excelente para diversas análises no vestibular.


Alguma poesia – Carlos Drummond de Andrade

Considerado o principal poeta brasileiro do século XX, Carlos Drummond de Andrade revolucionou o gênero com sua astúcia e universalidade. A obra de estreia do brasileiro, Alguma Poesia, reúne 49 poemas recheados de emblemáticas narrativas.


Angústia – Graciliano Ramos

Conhecido principalmente pelo romance modernista ‘Vidas Secas’, Graciliano Ramos foi um dos maiores romancistas do século XX no Brasil. Enquanto esteve preso durante o governo de Getúlio Vargas, no ano de 1936, o autor contou com a ajuda de colegas e profissionais para publicar seu quarto livro, Angústia. Na obra, o pessimista Luís da Silva lida com a perda de sua amada, Marina, para o abastado Julião Tavares. As memórias introspectivas de Luís revelam a visão social e política da época caótica da publicação da obra.


Mensagem – Fernando Pessoa

O poeta português Fernando Pessoa é um dos maiores escritores da história de Portugal. Escrito no período entreguerras, o livro Mensagem é um excerto de poemas que exaltam a história e grandeza do passado lusitano.


Terra Sonâmbula – Mia Couto

Para valorizar a escrita da língua portuguesa, a Fuvest passou a incluir escritores fora do núcleo do Brasil e de Portugal. Em 2021, a escolha é da obra ‘Terra Sonâmbula', da moçambicana Mia Couto. Publicada originalmente em 1992, o livro relata a história da guerra civil sob a ótica do jovem Muidinga e do idoso Tuahir. Ao relatar a história da dupla refugiada em um ônibus abandonado, Mia revela os traços da escola literária do realismo mágico.


Campo Geral – Guimarães Rosa

Considerado por muitos o maior escritor brasileiro do século XX, Guimarães Rosa foi o representante da terceira geração do modernismo, conhecida pelo nome Geração de 45’. Em 1959, Guimarães estreou sua novela, Campo Geral. Ambientada no sertão mineiro, a obra detalha a vida de Miguilim, um garoto de oito anos, e suas relações familiares.


Romanceiro da Inconfidência - Cecília Meireles

O Estado de Minas Gerais marcou a história do Brasil desde o início da colonização do país, e, em 1953, a poetisa Cecília Meireles se propôs a traduzir essa história em uma obra. A coletânea de poemas ‘Romanceiro da Inconfidência’ trata dos acontecimentos sociohistóricos de Minas Gerais, desde o início da escravidão e a busca pelo ouro até a Inconfidência Mineira.


Nove Noites – Bernardo Carvalho

Diferente da maioria das obras recomendadas pela Fuvest, o romance Nove Noites é um trabalho contemporâneo. Publicado integralmente em 2002, o livro relata a investigação do narrador principal sobre a morte do antropólogo estadunidense Buell Quain. A obra mistura ficção e realidade e revela as incógnitas do suicídio do profissional.




10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo